Blog Investimento Futebol

Tottenham x Manchester United: briga segue viva por uma vaga na Champions

Depois de saída conturbada do United, Mourinho agora sofre pressão no Tottenham (Crédito: Getty Images)

O título da Premier League está virtualmente decidido e é questão de tempo até o Liverpool confirmar matematicamente a conquista, mas a briga por uma vaga na Liga dos Campeões segue quente. O atual quarto colocado é o Chelsea, com 48 pontos, mas a tabela está apertada nas posições abaixo, com muitos times ainda com chances reais de alcançar o G-4. Dois deles se enfrentam neste domingo em Londres: o Tottenham, em oitavo com 41 pontos, e o Manchester United, quinto colocado com 45.

Os dois times dificilmente poderiam estar em momentos mais contrastantes. Enquanto o Tottenham vive uma crise de criatividade sob o comando de José Mourinho, joga cada vez pior e vem de uma eliminação dura na Champions League para o RB Leipzig, o United tem sua melhor sequência invicta na temporada (11 jogos) e na semana passada fez 2 a 0 no arquirrival Manchester City.

Além disso, o United tem se saído muito bem contra os times mais fortes da Premier League, o chamado “big six” – são cinco vitórias, dois empates e só duas derrotas. O estilo mais reativo e a concentração defensiva da equipe em jogos grandes casa bem com esse tipo de partida. Somando-se a isso o momento de confiança baixíssima do Tottenham, não resta alternativa senão carimbar o Manchester como o favorito para o jogo.

Mesmo jogando em casa, o Tottenham de Mourinho tem encontrado dificuldades tremendas para propor jogo e levar perigo no ataque – a ponto de o time até mesmo abrir mão de contra-atacar às vezes. Desde a lesão de Son Heung-min, o time não ganhou mais nenhum jogo. Harry Kane também está fora por problemas físicos, o que deixa o Tottenham com pouquíssimas opções ofensivas. Nos últimos seis jogos, foram só cinco gols marcados.

Sendo assim, é difícil imaginar o Tottenham balançando a rede do Manchester United, que tem apresentado um bom aspecto defensivo em partidas recentes. Caso Mourinho conceda a posse para o rival, porém, o United também deve encontrar alguns problemas para criar chances claras, já que é um time que prefere jogar em transição. O problema é que o Tottenham tem se defendido tão mal (só quatro jogos sem levar gol no campeonato) que provavelmente será vazado mais cedo ou mais tarde. A tendência é de um jogo de poucos gols, já que, mesmo se sair atrás, o Tottenham não deve se expor demais em busca do empate.

Falando de destaques individuais, cabe ressaltar o ótimo momento de Anthony Martial, que assumiu o comando de ataque após a lesão de Marcus Rashford e vem tendo grandes atuações, com quatro gols nos últimos seis jogos (no campeonato, são 11 gols e três assistências). Outro nome forte é Bruno Fernandes, grande contratação de meio de temporada, que já soma dois gols e três assistências na Premier League.

Do outro lado, o Tottenham confia em Dele Alli (oito gols e quatro assistências) e Lucas Moura (quatro gols e duas assistências) como principais vetores ofensivos da equipe nas ausências de Kane e Son. Ambos, porém, precisam reverter a maré negativa dos últimos jogos, contra uma defesa do United que estará concentrada em negar os espaços que a dupla precisa para brilhar.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *