Blog Investimento Futebol

Muita polêmica e pouco futebol: Corinthians vence o Dérbi Paulista

Depois do Rio de Janeiro ter sido o primeiro estado a ter a retomada no futebol em território Brasileiro, os outros estaduais, aos poucos, começam a realizar suas partidas. E a volta do Campeonato Paulista foi marcada pelo Dérbi entre Corinthians e Palmeiras, em Itaquera, vencido por 1 a 0 pelos donos da casa. Gil foi quem marcou o tento.

Marcado por muita polêmica antes do jogo – já que a Arena Corinthians amanheceu com pichações provocativas -, o jogo não teve um grande brilho, algo que tem sido recorrente nos clássicos paulistas. Além disso, a longa inatividade ficou nítida se olharmos para questões como intensidade e velocidade da partida. Mesmo assim, aspectos como organização e fluidez ofensiva também foram o ponto baixo do confronto.

Apesar da vitória, o Corinthians segue mostrando grandes dificuldades para ter controle da partida. Isso por que o Palmeiras fez um bom segundo tempo e só não conseguiu pelo menos o empate por conta da noite inspirada de Cássio.

Corinthians: vitória mantém chance de classificação

William, do Palmeiras, teve oportunidade clara no jogo

Com os três pontos conquistados contra o Palmeiras, o Timão segue tendo chances de passar para a segunda fase do estadual. Agora, caso o Guarani tropece e vença a Oeste, os alvinegros podem entrar na zona de classificação.

Apesar da sobrevida vinda após uma jogada de escanteio, o time treinado por Tiago Nunes segue com dificuldades estruturais. Grande problema de antes da parada, os contra-ataques sofridos até que não geraram tanto perigo contra o arquirrival. Por outro lado, a incapacidade de circular a bola e criar lances através de ataques organizados, foram bem explícitos. Com isso, noite apegadíssima de Luan e Boselli, que jogaram mais avançados. Para se ter uma noção, o Corinthians foi acertar o alvo do adversário no segundo tempo apenas aos 50 minutos, ou seja, nos acréscimos.

Mesmo deixando a bola com o Palmeiras, o Timão foi incapaz de defender a sua área com consistência, algo que nos últimos anos era um ponto forte do time. Ao contrário, cedeu espaços e inúmeras finalizações ao rival.

Ninguém duvida da capacidade de Nunes dar um padrão a este Corinthians. O seu trabalho no Athletico-PR foi um dos mais bem sucedidos do Brasil nos últimos anos, mas o caminho para chegar a um nível de competitividade no Parque São Jorge ainda parece bastante longo.

Palmeiras: altos e baixos, mas jogou para mais

Minuto de silêncio pelas vítimas do COVID-19 antes do jogo

O Palmeiras teve um desempenho superior na Arena Corinthians. Por mais que o resultado não tenha vindo, a equipe de Vanderlei Luxemburgo apresentou futebol para ao menos empatar. Principalmente pelo grande volume ofensivo na segunda etapa, quando obrigou Cássio fazer grandes defesas.

Com uma saída de bola limpa, principalmente com Felipe Mello encaixando bons passes e invertidas de bolas certeiras, a equipe alviverde encontrou bastante espaço pelos lados. Por outro lado, faltou uma última bola mais eficiente, principalmente mirando Luiz Adriano que praticamente não teve grandes chances para finalizar.

A dupla de volantes Bruno Henrique e Patrick de Paula também deram boas mostras. Ambos combativos e com qualidade para jogar, revezaram as subidas ao ataque e mostraram muito fôlego para pressionar a bola no setor. O segundo, aliás, é um jovem de grande potencial e que vale ficar de olho nos próximos anos.

O ponto ruim do Verdão foi a incapacidade de concluir as jogadas. Como já citado, chances foram criadas. Faltou mais eficiência neste sentido. Outra questão também bem aparente e que, pensando a médio e longo prazo, pode mostrar algum problema estrutural da equipe é o espaço entre os setores. É um problema que vem sendo mostrado antes mesmo da parada e que dá espaços para adversários progredirem no campo.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *