Blog Investimento Futebol

A Champions League vem aí: o que esperar do “final eigth”?

A pandemia parou o futebol europeu por mais de três meses. Depois de muito ajuste e adequação ao calendário, as principais ligas foram encerradas. Com isso, é hora de retornar a Uefa Champions League que, nesta edição, viverá um “final eigth”.

Com dificuldade para encontrar datas e ter segurança nos protocolos de saúde, a UEFA decidiu que, após alguns confrontos ainda abertos de oitavas de final serem concluídos, os oito clubes das quartas de final jogarão todos em Lisboa, com apenas uma partida de cada fase. Nada de mata-mata, apenas “mata”. Vamos primeiro aos confrontos abertos:

Juventus x Lyon (ida 0x1)

Cristiano Ronaldo é sinônimo de decisão na Juventus

Nesta sexta-feira a Juventus vai receber o Lyon em sua casa para tentar avançar mais uma vez para as quartas de final da competição. Apesar de favorita no confronto, terá que reverter uma vantagem importante dos franceses e a processa é que isso não vá ser uma tarefa tão fácil.

Isso porque o time italiano não vem tendo um desempenho muito regular. Oscila em todos os setores e ainda está longe de alcançar o estilo de jogo que seu treinador, Maurízio Sarri, tenta implantar. Mesmo assim, é um time recheado de qualidade e jogadores experientes.

Já o Lyon tem na sua juventude a grande esperança para seguir vivo na UCL. Também fez uma temporada abaixo do esperado, mas a dura final da Copa da Liga Francesa que fez contra o PSG, dá uma certa segurança aos treinador por Rudy Gárcia. O talentoso meio de campo com Bruno Guimarães, Aouar e Caqueret é o ponto alto da equipe.

Manchester City x Real Madrid (ida 2×1)

Guardiola quer voltar a conquistar a UCL

Talvez o confronto mais esperado dos que estão pare se decidir ainda. Enquanto o Real Madrid, apesar de não atingir um grande pico de desempenho, conseguiu uma arrancada invicta e o titulo da La Liga, o Manchester City vem com um trabalho mais estruturado e que, apesar de algumas oscilações após a parada, mostrou grande futebol.

Se olharmos para o placar conquistado no Santiago Bernábeu e o nível de jogo que o time de Pep Guardiola vem mostrando, não é errado dizer que os ingleses são favoritos a passar. Com um ataque muito móvel e rápido, continua envolvendo e agredindo muito as defesas adversárias. A “tradição” de fraquejar no torneio, no entanto, é uma imagem que ainda precisa ser desvinculada do clube de Manchester. E essa é uma oportunidade. Um desfalque importante é Sérgio Aguero, lesionado.

Já os merengues têm sua espinha dorsal muito bem posicionada por Zinedine Zidane. O problema é que parte dela não estará presente: Sérgio Ramos (suspenso). Mesmo assim, aposta em Casemiro e Benzema, que fazem temporadas muito consistentes. A capacidade de decisão e de concentração dos espanhóis também é um ponto importante, já que trata-se de um elenco muito acostumado a esse tipo de confronto.

Bayern de Munique x Chelsea (ida 3×0)

Artilheiro do Bayern, Lewandowski faz uma das melhores temporadas da sua vida

Difícil achar alguém que aponte chances do Chelsea neste confronto. Além de ter que reaver três gols de diferença, os Blues terão pela frente um dos grandes favoritos ao título. Por isso é tão pouco provável uma reviravolta.

Mesmo assim, é de se elogiar a primeira temporada de Frank Lampard como treinador do Chelsea. Sem poder ir ao mercado, por conta de uma punição da Fifa, o time inglês se virou muito bem com jovens promissores e conseguiu ser competitivo. Tanto que já tem vaga garantida para a próxima UCL, por ter ficado no G4 da Premier League.

Já a equipe bávara terminou a Bundesliga de forma impecável e vê o trabalho de seu treinador, Hans Flick, cada vez mais maduro. Uma equipe muito consistente, capaz de dominar o adversário de diversas formas e se adaptando ao que o jogo pede. O Bayern hoje é uma equipe totalmente capaz de propor o jogo e furar defesas bem armadas. Mas também funciona bem em contra-ataques, com jogadores rápidos e letais.

Barcelona x Napoli (1×1)

Messi terá que superar a má organização do Barcelona para avançar

Confronto aberto. Apesar do favoritismo do Barcelona, que vai jogar em casa, não dá para desacreditar do Napoli. E não por méritos próprios, mas sim pelo fim de temporada terrível dos catalães.

Um Barcelona que vivem problemas claros dentro de campo, de cunho estrutural da equipe, mas também polêmicas fora dele. O maior deles o mau relacionamento entre jogadores e a comissão técnica de Quique Setien. Mesmo assim, é impossível não dar o favoritismo ao Barça. Afinal trata-se de uma equipe com Busquets, Griezmman, Suárez… E Messi!

O Napoli, apesar de ter conquistado a Copa Itália muito tempo depois, também terminou mal das pernas a Série A. Sem vaga para a próxima Champions League, vai tentar segurar um adversário mais forte, mas está longe de viver um grande momento. É um time com dificuldades para atacar e defender, que tem como trunfo a capacidade de motivação de seu treinador: Genaro Ivan Gattuso.

Confrontos já das quartas de final (jogos únicos):

Atalanta x PSG

Neymar volta a jogar decisões de UCL depois de perder as últimas edições por lesão

Um dos duelos mais esperados da Europa. Enquanto o PSG vem com craques e muita grana investida nos últimos anos em busca da orelhuda, a Atalanta é uma das grandes sensações da temporada, com um time ofensivo e ousado, que tem tudo para ir para cima dos franceses.

Em Paris as notícias não são das melhores, além da Ligue 1 ter sido cancelada no início da pandemia, o que tirou muito o ritmo de jogo das equipes, o treinador Tomas Tuchel tem uma série de dúvidas por conta de lesão. Mbappé, que sofreu uma pancada na final da Copa da França, está praticamente fora do confronto.

Mesmo assim, trata-se de um PSG equilibrado. Talvez o mais dos últimos anos. Que tem uma escalação ofensiva no 4-2-4, mas que consegue ter controle sobre os adversários. Neymar é uma das armas pela esquerda. E Dí Maria, com uma temporada magnífica, também é uma aposta, só que do lado direito.

A Atalanta vem com um ataque muito forte. Foram 98 gols no Campeonato Italiano. Mas a má notícia é a ausência de Ilitic, uma das referências ofensivas da equipe treinada por Gasperini. Mesmo assim, o treinador conta com o bom Papu Gomez, o jogador mais criativo do time.

Red Bull Leipzig x Atlético de Madrid

Simeone tem tudo para endurecer essa UCL

Mais uma grande chance para Cholo Simeone subir ao lugar mais alto da Europa. E isso tem a ver com o formato desse “final eight”. Sim, com um estilo rígido e muito concentrado para se defender, o Atlético de Madrid tem tudo para crescer tendo apenas um jogo para decidir as coisas. Não duvide do poder de mobilização desta equipe.

E para avançar às semi-finais, precisará passar pelo bom Red Bull Leipzig. Apesar de ter terminado de maneira oscilante a Bundesliga, trata-se de um time organizado e muito talhado para jogar em contra-ataques. Inclusive, que despachou o Tottenham com amplo domínio. A má notícia é a perda de Timo Werner, vendido para o Chelsea.

Resta saber qual será a tônica do jogo. Quem irá tomar a iniciativa e ter a bola. Mas não dá para tirar o favoritismo dos espanhóis, muito mais talhados para esse tipo de jogo. Mas a promessa é de jogo duro.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *